Corrosão Galvânica no Hot Stamping? O QUE É ISSO ?

UV2_HOTSTAMPING2

CORROSÃO GALVÂNICA  X  HOT STAMPING            

A CORROSÃO GALVÂNICA é um fenômeno químico que gera como resultado a degradação do alumínio contido nas fitas de hot stamping.

Esse fenômeno ocorre raramente e o risco estará presente sempre que a batida de hot stamping se sobrepor a uma área chapada ou com grande concentração de tinta preta, metalizada ou perolizada.

 

DICAS E PRECAUÇÕES      

As precauções necessárias para minimizar o risco de o fenômeno ocorrer incluem:

Para eliminar o contato do pigmento da tinta com o alumínio da fita de hot stamping, pode ser realizado uma laminação ou  uma camada de primer a base d’ água perfeitamente uniforme e  curada ou com a eliminação dos pigmentos críticos sob a área de gravação.

No caso da tinta preta, para evitar o risco de filetes brancos, sugere-se um trapping no contorno com cmy.

Assegurar que o impresso tenha passado por pelo menos 72 horas de secagem para equalização da umidade do papel no nível normal de 4%%.

Se não for possível eliminar a tinta preta sob a batida de hot stamping, recomenda-se a redução da quantidade de tinta aplicada fazendo a impressão escalonada em duas baterias de preto.

Para não fragilizar a barreira feita pelo primer a base d´água entre a tinta e o alumínio do hot stamping, recomenda-se não aplicar vincos, picotes, corte ou serrilha nas áreas gravadas.

Todos os materiais com empastamentos posteriores com adesivos a base d´água devem ter uma laminação como suporte para a batida de hot stamping, para isolar o alumínio da fita da reinserção de água no impresso. Neste caso recomendamos também o seguimento das precauções para materiais empastados.

 

#dicauvpack #hotstamping

#corrosaogalvanica

#dicastecnicas

 

 

FacebookTwitterGoogle+Compartilhar